“Em meio à crise e à quarentena, negócios de impacto social em educação, saúde e serviços atraem investidores, novos clientes e contratam”

Confira a notícia completa em: Folha de São Paulo